,

,

________________________________________________________________________

________________________________________________________________________

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Vídeo: Sarney dança brega em aniversário da bisneta


O ex-presidente do Senado Federal, José Sarney (PMDB), deu um show de dança de salão no último fim de semana, em sua ilha de Cururupu, município da Raposa-MA.

Ao som das coleguinhas Simone e Simaria, Sarney arrochou o brega com sua bisneta Fernanda Sarney, que completou a maioridade, no domingo (15). Fernanda é neta de Roseana Sarney.








 
       Do Blog do Neto Ferreira

Vídeo mostra: Filho é espancado e amarrado após agredir a própria mãe na Vila Cafeteira.em Imperatriz -MA


Imperatriz-MA 
Um homem até agora não identificado, foi detido pela comunidade da rua Carolina na grande Cafeteira bairro da periferia da cidade de Imperatriz, na manhã desta segunda-feira (16) 

Segundo as primeiras informações, o sujeito estaria sob efeito de drogas e teria agredido a mãe no interior de casa, a idosa sem tem como se defender, foi socorrida por vizinhos e populares, que detiveram o homem, o amararam e chamaram a policia para atender a ocorrência.

A comunidade revoltada com a situação, defende a ideia de que ele seja mantido amarrado ao poste, por todo o dia.




Por Mauro Garcia

Centavo por centavo: homem paga imposto com 300 mil moedas


Revoltado com o departamento de trânsito do condado onde vive, o americano Nick Stafford acabou se vingando do órgão público ao pagar um imposto de quase US$ 3 mil usando apenas moedas. Stafford, que vive em Lebanon, na Virgínia (EUA), teve algumas rusgas jurídicas com o departamento de trânsito por não conseguir um número de telefone do órgão para tirar umas dúvidas. 

O cidadão teve de apelar para a Justiça para conseguir o número. Ele também processou o Estado por não conseguir o telefone de outros escritórios do departamento de trânsito em sua região. 

Por conta disso, quando comprou dois veículos e precisou pagar um imposto de US$ 2.987,45 (cerca de R$ 9.600), Stafford resolveu se vingar. Ele pagou tudo com 300 mil moedas que foram transportadas em cinco carrinhos de mão e que pesavam, no total, 725 quilos. Os funcionários do departamento de trânsito de Lebanon tiveram muito trabalho para contar cada centavo. 

Mas, a vingança de Stafford saiu cara para o bolso do americano. Ele precisou contratar 11 pessoas para contar as moedas antes de levar para o órgão de trânsito. Além disso, o banco onde ele pediu os centavos precisou contratar um caminhão especial para tanta moedinha. Stafford garante que tanto trabalho valeu a pena no final. "Com certeza, valeu cada centavo. 

Me custou muitas moedas, mas achou que provei meu ponto aqui e isso não tem preço", afirmou ao site Inside Edition.
VB

Polícia investiga se restos mortais encontrados no Sul do Maranhão são de PMs desaparecidos em Buriticupu-MA


A polícia do Maranhão iniciou investigação para descobrir se os restos mortais encontrados carbonizados em um caminhonete Hilux são dos PMs que desapareceram na cidade de Buriticupu no dia 17 de novembro de 2016.O veículo foi encontrado incendiado em um matagal localizado entre a cidade de Pastos Bons e Nova Iorque, ambas situadas na região Sul do Maranhão.
Um homem que caçava bois foi que avistou o carro carbonizado e avisou a policia.
No veículo foi localizado um crânio humano que pode ser de um dos militares. O cabo Júlio César da Luz Pereira e o soldado Carlos Alberto Constantino Sousa foram vistos pela última vez em Buriticupu.

O carro foi localizado na última quinta-feira, 12, e pelas condições foi difícil de localizar partes dos corpos.

Os PMs se encontraram a última vez em um posto de combustível na cidade de Buriticupu e saíram em uma Triton L200 de cor preta. Há informações de que saíram para uma missão policial, porém não oficial sendo vistos pela última vez na cidade de Arame.

De lá pra cá foi incessante a busca por parte de parentes que nunca mais souberam o paradeiro dos mesmos. Eles trabalhavam na companhia policial de Buriticupu. O cabo César era natural de Imperatriz e o soldado Alberto de São Luís.

Não há uma linha de investigação para o crime caso os corpos carbonizados sejam realmente dos Pms.
Do Blog do Luis Cardoso

sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

PF prende três suspeitos ligados ao desaparecimento de brasileiros nas Bahamas


Durante a Operação Piratas do Caribe, deflagrada na madrugada desta sexta-feira (13) em Rondônia, Minas Gerais e Santa Catarina, a Polícia Federal (PF) efetuou a prisão de três pessoas relacionadas à quadrilha de tráfico de pessoas que intermediou a viagem de 12 brasileiros que estão desaparecidos nas Bahamas desde novembro do ano passado. 

Além das prisões, os agentes cumpriram sete mandados de busca e apreensão de documentos e outras provas. 

Os policiais continuam as buscas de mais dois suspeitos de participar da ação clandestina. De acordo com o delegado da PF de Ji Paraná (RO), Raphael Baggio de Luca, a maior dificuldade da investigação é a negativa de os parentes dos desaparecidos em divulgar a identidade dos coiotes, responsáveis por intermediar a imigração legal. “Os familiares estão muito receosos em falar e quando falam pedem para ficar no anonimato”, disse. 

O delegado disse ainda que essa conduta dificulta o trabalho da polícia em conseguir autorização com o Judiciário para entrar em endereços suspeitos e efetuar as prisões necessárias. “Há grande diferença entre uma notícia anônima e um elemento testemunhal. 

Somente com o relato anônimo, fica mais difícil para a polícia sustentar diante do juiz a necessidade de uma medida que nos permita adentrar na esfera de liberdade das pessoas, como violação de domicílio dos suspeitos, por exemplo", afirmou. Para a Polícia Federal, os coiotes podem ser responsabilizados pelo que tiver acontecido aos brasileiros desaparecidos. “A partir do momento que você cria o risco de desobedecer um ordenamento jurídico, se esse risco vier a ocorrer e gerar resultados como acidentes, que possam atingir um bem que a gente estime, por exemplo a vida, essas pessoas serão responsabilizadas de acordo com a norma jurídica", declarou.
VB